Roteiro de Valência – O que fazer na cidade durante sua viagem? 

Neste roteiro de Valência eu vou compartilhar minhas dicas e saudades dessa cidade espanhola que ganhou meu coração. Ficamos 10 dias por lá em setembro do último ano e gostei demais, inclusive te conto que foi aí que decidimos que gostaríamos de morar na Espanha.

| Quer saber porque escolhemos morar aqui em Barcelona? Assista!

Valência é um destino perfeito para quem quer aliar praias, história, cultura e deliciosa gastronomia. Afinal a cidade possui mais de 2000 anos de história e paisagens naturais incríveis, pois está localizada na costa do Mediterrâneo. 

Distante 357km de Madrid e 351km de Barcelona, ela foi fundada pelos Romanos e logo atraiu o interesse dos árabes. Esses últimos ficaram no local por séculos, influenciando na gastronomia, na arquitetura e nos costumes. Após reconquistada, Valência chegou a ser capital do país, durante a Guerra Civil (1930).

Por esses e outros motivos, a cidade é um dos destinos mais procurados no país. Embora o idioma oficial seja o espanhol e o valenciano, é simples se comunicar em inglês por lá.

Quer saber o que fazer em Valência e quando visitar o local? Continue lendo este post.

Melhor época para conhecer Valência

Valência tem o clima típico mediterrâneo, cujo verão é longo e quente, com média de 25ºC. Já o inverno é seco e curto, com média de 11ºC. Na maioria dos anos é possível curtir praia de maio a setembro, mas é em julho e agosto que o verão está nos auge e as temperaturas ultrapassam 30ºC.

Para climas mais amenos, prefira visitar a cidade na primavera ou no outono. No entanto, essa última estação é mais chuvosa. 

Outra época perfeita para visitá-la é durante as Fallas, que ocorrem entre os dias 15 e 19 de março. A festividade é uma mescla do Carnaval de Olinda (Brasil), com grandes alegorias (bonecos de madeira e papel machê) espalhadas pela cidade; Com São João, já que na noite do último dias das Fallas acontecem enormes fogueiras ( eles queimam as lindas e enormes alegorias); E acho que posso inserir a final de um campeonato de futebol ou talvez o Reveillon, isso porque os valencianos simplesmente enlouquecem com os fogos de artifícios.

As Fallas de Valência é uma festa muito diferente e se você tiver a oportunidade de viver essa experiência, sem dúvida te recomendo, pois não é por acaso que a UNESCO concedeu às Fallas a distinção de Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Nós tivemos a sorte de presenciar as Fallas de 2021, pois devido a pandemia, a festa aconteceu em setembro. Foi algo bastante intenso, bonito e diferente. Confesso que achei bastante assustador o tamanho das fogueiras e ver a força do fogo tão de pertinho. Também me marcou a alegria e vibração das pessoas assistindo a queima das alegorias. E, por fim, preciso dizer que as Fallas, as alegorias, são lindas!

Roteiro de Valência – lugares imperdíveis para conhecer na cidade

A cidade mediterrânea possui atrativos para todos os gostos, como galerias, complexos culturais, mercados e praias. Portanto, separei os dez melhores lugares que precisam estar em seu roteiro.

1. Centro Histórico

Esse lugar é indispensável em seu roteiro de Valência, afinal, é aqui que a cidade nasceu. Dessa forma, você verá muitas ruas estreitas, construções antigas e museus.

Além disso, é no Centro Histórico que estão a Plaza de Toros, antiga sede das touradas; a Praça Redonda, do século XIX; a Estación del Norte; a prefeitura e até mesmo antigas colunas romanas do início da construção da cidade. 

| DICA: Faça um Free Walking Tour para conhecer mais e melhor de Valência!

2. Catedral de Valência 

Um dos Patrimônios da Unesco localizados na cidade é a sua Catedral, construída no século XIII sobre uma antiga mesquita. Segundo o próprio lugar, ele abriga o Santo Cálice, objeto que teria sido usado por Jesus para instituir a Eucaristia. Ele fica exposto em uma sala com uma grande abóbada em estrela, que contém uma imagem do céu com os 12 apóstolos e a coroação da Virgem Maria.

Ademais, a Catedral é composta por diversas pequenas capelas, cada uma dedicada a um santo e que misturam diferentes estilos arquitetônicos e artísticos. A visitação custa a partir de 8€ e é possível subir na torre para ver Valência por outro angulo.

| IMPORTANTE: Para visitar Valencia, assim como as demais cidades da Espanha, é obrigatório ter seguro de viagem com cobertura mínima de 30mil euros para assistência médica.

Seguro Viagem: Europa
AC 60 EUROPA AC 60 EUROPA Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada EUR 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 25/dia*
GTA 60 SLIM  EUROPA GTA 60 SLIM EUROPA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (SUPLEMENTAR) R$ 18/dia*
CORIS 30 EUROPA BASIC +COVID19 (EXCETO EUA) CORIS 30 EUROPA BASIC +COVID19 (EXCETO EUA) Assistência médica EUR 30.000 Bagagem extraviada EUR 1.000 R$ 25/dia*

3. Roteiro de Valência – Ciudad de las Artes y las Ciencias

Esse é um complexo cultural, artístico e tecnológico, que reúne diversas atrações, como museus, galerias, jardins, além de um mix de cinema e planetário (Hemisféric) e o maior aquário da Europa, o Oceanogràfic.

Projetado pelo valenciano Santiago Calatrava, este complexo branco para as artes e ciências é imperdível, mesmo que seja somente para perambular por ele. Contudo, caso queira visitar algumas de suas atrações, explico que você pode comprar os ingressos separados ou em conjunto para ter desconto. E se gostar de visitar museus e quiser economizar ainda mais, dá uma olhadinha no Passe de Valência.

4. Mercados

Aqui deixo a dica de dois mercados para incluir no seu roteiro de Valência. O primeiro é o Mercat Central, um grande centro comercial da cidade, construído em 1914, e ideal para quem procura por produtos frescos e gosta de conhecer mais sobre a culinário local.

O segundo é o Mercat Colón, que logo chamará a sua atenção pela bonita composição de ferro e vidro. Esse mercado é mais um centro gourmet com barzinhos e restaurantes para os que tiverem vontade de degustar os sabores locais.

ps: Não deixe de provar a horchata, uma refrescante e típica bebida valenciana

5. Lonja de la Seda

Como o próprio nome já diz, a Bolsa de la Seda foi um grande centro de comercialização de Seda. O prédio, em estilo gótico, lembra os castelos medievais e foi construído no século XV, no auge da Idade de Ouro de Valência. Devido sua importância para o país, ele foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1996.

O local conta com quatro partes: a Torre, a Sala do Consulado do Mar, o Pátio de Los Naranjos (laranjeiras) e o Salão das Colunas. E é considerado um dos edifícios mais belos de Valência.

Consulte mais informações!

6. Roteiro de Valência – Torres de Serranos

Além de oferecer uma vista lindíssima, a Torre dos Serranos é parte importante da história da cidade, pois era parte da muralha cristã construída entre 1392 e 1398. Durante muitos anos, ela serviu para defender qualquer tentativa de ataque ou invasão à Valência. No entanto, após um incêndio, em 1586, elas passaram a ser usadas como prisão de nobres e guerreiros.

As Torres de Serranos está aberta ao público de segunda a sábado, das 10h às 19h, e aos domingos e feriados, das 10h às 14h. A entrada custa 2€, mas aos domingos e feriados a visitação é gratuita.

7. Sítio arqueológico L’Almoina 

Descoberto entre 1985 e 2005 durante escavações no centro histórico, esse sítio arqueológico abriga documentos antigos, moedas, itens de cerâmica e outros objetos desde a fundação da cidade, no século II aC, ou seja, com mais de 2 mil anos.

Hoje o local abriga um museu, que está  aberto ao público de terça a sábado, das 10h às 14h, e aos domingos, das 16h às 20h. O ingresso custa 2€, com entrada gratuita aos finais de semana.

8. Palacio del Marqués de Dos Aguas 

Outro lugar que precisa estar em seu roteiro de Valência caso goste de história ou arquitetura é esse palácio construído durante o século XVIII para abrigar a família do marquês de Dos Aguas, Rabassa de Perellós. 

A construção, com elementos do Rococó, Neoclassicismo e estilos orientais, é belíssima não só por fora, mas também por dentro. Afinal, possui diversos lustres de cristais, diversas obras de arte, uma carruagem da época e um museu dedicado à história da cerâmica, com itens da Antiguidade. 

Dependendo da data, é possível assistir apresentações de época em alguns dos cômodos. O Palacio del Marqués de Dos Aguas está aberto ao público de terça a sábado, das 10h às 14h e das 16h às 20h, e aos domingos, das 10h às 14h. O ingresso custa 3€.

9. Instituto Valenciano de Arte Moderna (IVAM)

Primeiro centro de arte moderna da Espanha, esse Instituto foi inaugurado em 1989 e exibe obras das vanguardas artísticas do século XX, passando pela Pop Art até o informalismo europeu. 

Dessa forma, o Instituto Valenciano de Arte Moderna (IVAM) conta com uma exposição permanente com obras da Coleção Julio González e do Pinazo. Ainda assim, recebe diversas mostras temporárias, conferências, cursos e workshops, além de possuir uma sala subterrânea com um trecho da muralha medieval de Valência. 

Aberto de terça a domingo, das 10h às 19h, com entrada gratuita. E as sextas, o IVAM funciona até às 21h.

10. Comer Paella na terra da Paella

Eu não sei se você sabe, mas a Paella nasceu em Valência. Era um prato típicos dos camponeses, nos séculos XV e XVI. Originalmente o prato era feito com carne de carne de caça, sobretudo de lebre e de pato, legumes da estação e açafrão (nobre especiaria) retirada das flores, dando o colorido amarelado ao arroz.

Mais tarde a Paella alcançou o litoral e então acrescentou-se os frutos do mar: camarões, lulas, mexilhões, lagostins e polvo, tornando-o um prato de terra e mar.

Em Valência não faltam restaurantes servindo Paella e para agradar à todos os gostos, existem diferentes tipos. Nós comemos em um restaurante chamado La Pépica, a beira-mar, gostamos!

11. Jardín del Túria

Um dos maiores parques naturais urbanos de Espanha, um espaço verde de mais de nove quilómetros que cortam a cidade onde antes as águas do rio Túria corriam.

Após a grande enchente de 14 de outubro de 1957, que devastou a cidade, o leito do rio foi desviado para o sul de Valência, deixando livre uma importante faixa de terra que atravessa a cidade de oeste a leste. Em 1986 foi inaugurado o parque El Jardín del Túria, um percurso único formado por palmeiras, laranjeiras, fontes, pinheiros, plantas aromáticas, lagoas, campos desportivos e roseiras.

12. Museu Pallero

Se você ficou curioso sobre as Fallas, te conto que existe um museu em Valência onde você pode saber mais dessa festividade, além de conferir os bonecos salvos das chamas.

O museu está aberto ao público de terça a sábado, das 10h às 19h e aos domingos, das 10h às 14h. Sendo a ultima entrada 45minutos antes do fechamento. O ingresso custa 2€. E todos os domingos e feriados a entrada é gratuita.

13. Estádio Mestalla

Se você é fã de futebol, você precisar visitar a casa do FC Valencia. O estádio mais antigo da primeira divisão e que completa 100 anos nessa temporada de 2022-23.

Com espaço para 49.500 espectadores o estádio possui as arquibancadas mais íngremes do que qualquer outro estádio na Europa. Transformando assim as partidas em uma arena bastante intimidante para os jogadores da equipes visitantes.

Tenho certeza que assistir a uma partida no Mestalla deve ser eletrizante, contudo, caso as agendas não coincidam, você pode visitar o estádio do mesmo jeito. Veja mais informações aqui.

14. Mercabanyal

Um daqueles cantinhos gastronômicos que valem a pena visitar para curtir o fim de tarde, pelo menos foi assim que nós conhecemos o Marcabanyal. Drinks e comidas variadas em um espaço descontraído pertinho da praia.

15. Praias de Valência

Localizada na costa do Mediterrâneo, uma viagem por Valência não estaria completa sem praias!

Então deixo duas sugestões para você aproveitar por lá. Ah, e vale lembrar que na Espanha de forma geral o topless é algo super natural, meninas, mulheres e senhoras fazem.

La Malvarrosa

Localizada a apenas 7km do centro, La Malvarrosa é uma das mais visitadas da região. Ela possui 2km de praia de areia fina, mar calmo e uma boa infraestrutura para receber os turistas, como diversos restaurantes, hotéis, aluguel de cadeiras e barracas, além de uma ciclovia e calçadão.

Pinedo

Essa é outra praia próxima da região central da cidade, distante a 12km. La playa de Pinedo faz parte da área protegida do Parque Natural da Albufera e conta com areias finas e douradas, além de águas calmas.

No calçadão, com cerca de 3km de extensão, há diversos bares e restaurantes. Além disso, tem uma pequena área de nudismo, que vai da Casa Preta até a antiga fábrica de Plexi.

Onde se hospedar em Valência

Para te ajudar ainda mais na hora de criar o seu roteiro por Valência, acrescento aqui dicas dos bairros mais interessantes para se hospedar na cidade e suas características para te ajudar a escolher qual tem mais haver com o que está buscando para as suas férias.

Clique nos bairros para ver as opções de hotéis:

  • Ciutat Vella: O centro histórico da cidade e perto das principais atrações. Nessa área está o bairro de Carme, cheio de boutiques, cafés e bares com uma vibe mais underground.
  • Ruzafa: Na minha opinião o bairro mais legal da cidade. Uma mistura de vida de rua à moda antiga, com praças gostosas, cafés charmosos, restaurantes badalados e bares boutiques.
  • El Cabanyal e La Malva-Rosa: Duas sugestões de bairros litorâneos para relaxar, para curtir a brisa do mar e sentir a atmosfera de um antigo povoado de pescadores.
  • Benimaclet: Perfeito para ver vida local, fugir do eixo turístico e economizar na hospedagem. Um bairro universitário, pacato e charmoso. Cheiro de restaurantes e cafés tradicionais.
Booking.com

Como se locomover em Valência

Assim como outras cidades europeias, é super fácil se locomover por Valência de ônibus, metrô e até mesmo a pé. Por ser relativamente pequena, as principais atrações estão bem próximas uma das outras. Ainda assim, caso prefira andar de ônibus ou metrô, ambos cobrem toda a cidade e as passagens custam 1,50€. 

Para aproveitar Valência não há necessidade de casso, mas caso esteja programando um roadtrip pela Espanha, veja aqui os melhores preços para aluguel de carro.

Os ônibus possuem 59 linhas, das quais duas levam até a praia. Já o metrô, possui 9 linhas que cobrem a capital e algumas outras cidades vizinhas. Além do ticket simples, é possível ainda comprar passagens para mais viagens ou dias.

Agora, se você prefere táxis, saiba que a tarifa mínima durante o dia é a partir de 4€ e a noite é 6€ e pode ser solicitada pelo aplicativo MyTaxi. Embora Valência tenha Uber, as pessoas costumam usar o Cabify com mais frequência, até mesmo por ele ser de origem espanhola. A tarifa mínima é 6€ (no centro) e a quilometragem, por até 20km, é de 1,65€ por km.

| DICA: Que tal explorar Valência com uma scooter compartilhada? É super prático e usando o meu cupom você tem desconto. Baixe o aplicativo da CABIFY. E use o código de desconto:raphaela204.

Por fim, uma boa alternativa é usar bicicletas da Valenbisi, um serviço compartilhado disponível durante todo o dia. Para usá-las é preciso adquirir um cartão em pontos espalhados pela cidade e escolher entre longa duração (válido por um ano) ou curta duração (válido por uma semana). Esse último pode ser adquirido por 13,33€, cujo os 30 primeiros minutos são gratuitos. Já os 30 minutos adicionais (para completar 1h) custa 1,04€ e cada hora adicional custa 3,12€. Se preferir também pode fazer um tour pela cidade de bicicleta, com certeza será uma experiência diferentes e muito divertida:

* Quando você faz uma reserva usando um link do blog, você apoia o meu trabalho sem pagar nada a mais por isso.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *