O que fazer em 1 dia em Bolonha!

roteiro de 1 dia em Bolonha

Ontem fomos passear por Bologna, a maior cidade da região da Emilia Romagna, no norte da Itália. Fizemos um bate-volta até lá e vou compartilhar todos os detalhes do nosso roteiro de 1 dia em Bolonha, mas preciso dizer que, se for possível para você, vale muito a pena ficar pelo menos dois dias na cidade.

Bolonha é uma cidade relativamente grande, tem mais de 1 milhão de habitantes, muitos encantos e muitos sabores. Bolonha é um dos melhores destinos gastronômicos da Itália! A boa notícia é que o centro histórico da cidade é compacto, o que nos permite ter um excelente panorama em apenas um dia em Bolonha.

Espero que goste das dicas e no final do texto deixo sugestões de hospedagens, restaurantes, atrações e cantinhos da cidade que não conseguimos curtir nesse passeio para você incrementar o seu roteiro por Bolonha. Qualquer dúvida é só escrever nos comentários que eu te respondo!

Nosso roteiro de 1 dia em Bolonha:

Estamos hospedados em Verona e depois de fazer as contas de uma viagem de carro ou de trem até Bolonha, optamos em ir de trem. Gastamos €41,20 (ida e volta – 2 adultos).

| DICA: Para calcular rotas e gastos de viagens de carro eu uso o site Via Michelin.

| LEIA TAMBÉM: Férias na Itália – tudo que você precisa saber!

Chegamos na cidade pela estação central – Bologna Centrale – e de lá até a praça principal – Piazza Maggiore – são 1,5km de caminhada, cerca de 20 minutos. O melhor trajeto é caminhar pela Via dell’Indipendenza que dois dois lados te apresenta a clássica arquitetura da cidade e muitos comércios na parte debaixo dos edifícios.

Nessa rua está a Catedral de Bolonha a Cattedrale Metropolitana di San Pietro. O que mais me chamou a atenção foi o fato desta enorme construção estar entre edifícios e não em uma praça, como normalmente encontramos as principais igrejas das cidades. A entrada é grátis e vale a pena dar uma espiada. É possível subir na torre do campanário, a segunda mais alta da cidade, mas precisa fazer agendamento.

Um pouco mais adiante já está a Piazza Maggiore. Localizada bem no centro da cidade a praça é um importante local histórico com seus belos edifícios. Ao chegar na praça a bela fonte de Netuno vai chamar sua atenção, datada do século 16 a fonte exibe no topo o deus da água em uma reprodução em bronze. Ao lado tem uma fone de água potável. Na praça destaco dois edifícios:

Basilica di San Petronio

Dedicada ao padroeiro de Bolonha, se destaca na praça tanto por sua fachada frontal gótica inacabada como por suas dimensões. A basílica é a décima maior igreja do mundo.

Construída originalmente em 1388 a 1479, a igreja foi planejada para ser maior do que a Basílica de São Pedro em Roma. Como se pode imaginar, o Papa não aceitou tal coisa. No século 16, ele conseguiu impedir a construção desse sonho megalomaníaco ordenando a construção do Archiginnasio na parte do terreno destinada à igreja.

Depois de mais de 5 séculos, a Basílica de San Petronio segue inacabada. Na fachada frontal vemos na metade inferior trabalhos em pedra de mármore colorido, enquanto na metade superior apenas tijolos.

O interior é suntuoso e muito amplo. Talvez por isso a primeira impressão seja de uma igreja “pobre”, parece vazia, contudo basta observar as 22 capelas laterais para achar os detalhes em mármore, os belos afrescos e lindos quadros e vitrais.

A entrada é grátis e não é permitido entrar na igreja com roupas curtas ou com muita pele à mostra. Vi meninas de shorts e regata sendo barradas.

Na parte de trás da igreja fica o acesso ao terraço panorâmico, o ingresso custa €5,00 e vale super a pena. São 258 degraus que te oferecem do topo uma belíssima vista de Bolonha.

Pallazo d’Accursio

Um dos edifícios mais importantes de Bolonha e sede da prefeitura da cidade desde 1336.

Constituído por um conjunto de edifícios que ao longo dos séculos foram se unindo. Em meados do século XV, por exemplo, o palácio foi enriquecido com um relógio na torre Accursio. A qual é possível visitar e ter uma vista bem bonita da cidade.

O ingresso para a torre do relógio também inclui visitar às Colecções Municipais de Arte. Todo o trajeto oferece audioguia para melhor compreensão das pinturas, objetos de arte, móveis, porcelanas e tecidos que vão da Idade Média até os dias de hoje.

A praça também é o ponto de saída e chegada do trenzinho San Luca Express e do ônibus City-tour. Geralmente não optamos por essas coisas, preferimos caminhar e adoramos fazer free-tours por onde passamos. Contudo, um dos pontos que eu queria visitar era a Santuario della Madonna di San Luca, que fica mais distante e sabíamos que só iriamos até lá motorizados. Então fomos de trenzinho, que te conta, por meio de audioguia, sobre a cidade durante o trajeto. Valeu a experiência, foi nossa primeira vez, rs.

Santuario della Madonna di San Luca

O Santuario di San Luca está localizado fora dos muros do centro histórico de Bolonha, mais precisamente em uma colina a cerca de 4 km do centro e você pode chegar lá de algumas formas:

1 – Indo de carro, embora não tenha visto muitos estacionamentos uma seguidora do Instagram de disse que foi e que foi tranquilo de estacionar.

2 – Você pode ir caminhando, o que eu acredito que seja uma experiência super interessantes, pois o caminho começa na Porta Saragoza e segue através do maior pórtico do mundo: construído no início do século XVIII e composto por mais de 600 arcos. O caminho é dividido entre 1520 metros em trecho plano e 2276 metros de subida.

ps: Vi num blog a pessoa contando que demorou 2h para subir, com isso acho que essa opção não é a melhor caso você só tenha 01 dia em Bolonha.

3 – Também é possível ir de transporte público, são dois ônibus até a igreja.

4 – Ou você pode ir de trenzinho, como nós fomos. O ingresso custa €10,00.

Nós chegamos, fomos até a igreja – não deixe de observar asagrada pintura bizantina – e depois ficamos curtindo a vista e a brisa fresca sentados no gramado ali do lado. Nesse espaço tem mesas para piquenique e alguns bancos. Ali também tem fonte de água para abastecer as garrafinhas!

Eu achei o santuário por fora mais bonito do que por dentro. Gostei muito do estilo da construção, o contraste com a natureza do entorno e a vista da das colinas e da cidade. Mesmo indo de trem até lá, acredito que o passeio todo durou cerca de 2h.

Roteiro de 1 dia em Bolonha – aprenda com os meu erros!

Primeiro erro:

Depois que voltamos do passeio de trem almoçamos em um restaurante bem ruinzinho, comida sem gosto e os 30 euros mais mal gastos da viagem até agora. Isso porque eu pensei que pela fama de boa comida da cidade, uma comida gostosa estaria garantida, mas não. Então, para evitar que isso aconteça contigo, estou deixando no final do post algumas sugestões de restaurantes.

Segundo erro:

Por volta do século 12 e 13 era comum que as famílias ricas competissem umas com as outras construindo torres. Quanto mais alta, mais prestígio tinha a família. A cidade de San Gimignano, na Toscana, é um excelente exemplo desse antigo costume.

Estimasse que haviam cerca de 180 torres em Bolonha, porém atualmente restam apenas 24, sendo as mais famosas a Torre degli Asinelli e a Torre Garisenda. 

A Torre degli Asinelli foi construída entre 1109 e 1119 e tem 97,20 metros de altura. A escada interna contém 498 degraus e do topo você tem a melhor vista de Bolonha. O ingresso custa€5,00 e é necessário agendar o horário.

Nosso erro? Deixar para reservar na última hora! Visitamos a cidade em um domingo, eu deixei para reservar no sábado e já não tinha horário. Fiquei arrasada, tentei falar na bilheteria para ver se tinha alguma cota para ingressos por desistências, mas nada. Sinto que meu passeio de 1 dia em Bolonha não foi completo sem essa visita, eu adoro vistas panorâmicas.

Por fim, caminhamos até aPiazza Carvour pois ali em frente fica a Basílica de San Marco, mas principalmente porque ali estão os pórticos mais bonitos da cidade. Bolonha está cheia deles, você encontrará diversos exemplos de pórticos de diferentes épocas e eles não são apenas bonitos, são funcionais! Servem para nos manter frescos no verão, secos da chuva e longe do tráfego de veículos. Juntos são mais de 38km de extensão e são um símbolo de Bolonha.

Onde se hospedar em Bolonha:

Caso você consiga passar mais dias na cidade, separei alguns hotéis com excelente localização e muito bem avaliados:

Bolonha, capital italiana da alimentação:

Considerada uma das melhores cidades gastronômicas da Itália, Bolonha é um paraíso para os amantes da culinária italiana. Por isso, segue algumas sugestões de onde comer durante seus dias em Bolonha:

Sorveterias:

  • Galliera 49
  • Cremeria Santo Stefano
  • Cremeria Cavour

Os pratos mais tradicionais da cidade são: Tagliatelle al Ragù e Tortellini in brodo!

Prove também a mortadela de Bolonha, um dos frios típicos da cidade. Li boas recomendações do Mo’ Mortadella Lab.

| DICA: Seguro viagem é obrigatório na Itália: contrate aqui com desconto!

Outras atividades em Bolonha:

Nosso passeio de 1 dia em Bolonha foi muito gostoso, caminhamos e conhecemos bastante a cidade, contudo li sobre alguns pontos que não conseguimos visitar. Então deixo aqui como sugestão, pois pareceram muito interessantes também:

  • Basílica de Santo Stefano: um complexo de 7 igrejas separadas, conectadas por pátios e claustros. Entrada grátis.
  • Archiginnasio: fundada em 1088, é a universidade mais antiga da Europa. Entrada €3,00.
  • Canais de Bolonha: antigamente Bolonha tinha extensos canais que serviam para distruir água na cidade, procure pela Finestrella di Via Piella, onde você pode obter uma vista emoldurada dos canais por uma pequena janela no muro.

* Quando você faz uma reserva usando um link do blog, você apoia o meu trabalho sem pagar nada a mais por isso.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *